5 golpes online que devem ser evitados na época do Natal

Quer ganhar um iPad grátis? Comprar cupons de presente de segunda mão? Encontrar barganhas em sites de leilões? É bom pensar duas vezes. A temporada de compras de fim de ano é um bom momento para obter produtos com preços menores, mas ela também cria uma oportunidade de ouro para os artistas dos golpes na web.

Os alertas vêm do FBI, a polícia federal americana; do Better Business Bureau (agência de proteção ao consumidor); e da empresa de segurança F-Secure. Segundo essas entidades, os cibercriminosos tentarão levá-lo para um passeio neste fim de ano.

Eis as cinco dicas mais em evidência para se manter a salvo.

O infame iPad grátis
Falsas ofertas de iPad grátis começaram a aparecer no mesmo dia em que o tablet chegou às lojas. Eles já foram banidos do Facebook, mas você ainda poderá vê-los por aí na web, afirma a McAfee. A proposta: você precisa comprar outros produtos como condição para ganhar um iPad grátis. Já dá para perceber que a coisa é muito boa para ser verdade.

Golpe do cartão de presente
Sabe aquele cupom de presente no valor de mil dólares que você viu no Facebook? Falso, é claro. A McAfee diz que os cibergolpistas convencem as pessoas a ceder suas informações pessoais, ou a responder a testes online em troca desses cupons – que nunca chegarão. As informações são então vendidas a empresas de marketing ou usadas em golpes de roubo de identidade.

O FBI também aconselha cautela na compra de cupons de presente por meio de sites de leilão ou anúncios classificados. Eles podem ser fraudulentos, e você não terá seu dinheiro de volta. Compre-os diretamente dos revendedores.

Leilões e classificados falsos
Eis um esquema particularmente engenhoso apontado pelo FBI. Em leilões e sites de classificados, os fraudadores usam formulários próprios para obter detalhes de pagamento dos consumidores.

Em seguida, eles cobram o valor do cartão de crédito da vítima, mas usam um cartão de crédito roubado para comprar o item verdadeiro, que é enviado diretamente à vítima. Em outra palavras, você ainda terá o produto, mas poderá ser responsabilizado por receptação de roubo.

Para evitar este golpe, certifique-se de usar serviços legítimos de pagamento como o PayPal em vez de pagar diretamente ao vendedor.

A polícia também alerta sobre um golpe similar, que oferece o envio com frete grátis ou reduzido. Os fraudadores mandam comprovantes de envio falsos à vítima, mas os produtos são interceptados em trânsito, nunca chegando a seu destino.

Sites maliciosos
Para os cibercriminosos, inundar o Google com páginas falsas de presentes de fim de ano é praticamente uma tradição anual. Essas páginas podem ser carregadas de malware ou de formulários de pagamento feitos para roubar sua identidade.

A F-Secure criou uma lista do que pensa que serão os termos de busca mais visados deste ano, incluindo Kinect for Xbox, Call of Duty: Black Ops, Amazon Kindle e Apple iPad. Visite os sites de varejistas diretamente quando possível, use software de segurança da Internet sempre que puder e sempre verifique se o endereço URL traz “https” no começo antes de efetuar pedidos online, para se certificar de que a página é segura.

As redes públicas de Wi-Fi serão bastante testadas neste fim de ano, época em que muitos viajam, afirma a McAfee. Isto é especialmente verdadeiro em relação à Google, que vai oferecer Wi-Fi grátis em voos domésticos das três maiores empresas aéreas dos EUA.

Entre as medidas de segurança para conexão Wi-Fi gratuita – desligar conexão automática, utilizar VPN quando possível, ativar firewall pessoal -, há uma que pode ser chamada de regra de ouro: simplesmente evite comprar e pagar contas usando uma rede pública.

Por PC World/EUA – Jared Newman
Publicada em 25 de novembro de 2010 às 08h20

André Quintão

Está à frente de vários projetos sociais, desenvolvendo sempre novas ideias para auxiliar pais e mestres na educação de jovens e crianças em todo Brasil. Autor do livro “Pai Real no Mundo Virtual”

Um comentário em “5 golpes online que devem ser evitados na época do Natal

Contribua com seu comentário