Como as empresas podem se proteger dos trolls?

A internet tem sido por muito tempo um parque de diversões para exercitar a raiva, especialmente quando se trata da relação entre consumidores e empresas. Um professor de psicologia da University of the Rockies examinou as motivações desses “reclamões crônicos” da web e descobriu uma saída a partir das mídias sociais, para as companhias que procuram maneiras de minimizar danos e explorar oportunidades de negócios.

David Solly, da University of the Rockies, uma instituição especializada em ciências sociais e comportamentais, disse que as reclamações – seja na internet ou em frente a um espelho – aliviam o stress e deixam o resmungão fisicamente melhor. E a web, com sua quantidade interminável de fóruns sociais, dá aos consumidores “a capacidade de expressar suas opiniões com grandeza em escala mundial”.

Solly afirma que utilizar um meio impessoal e sem confronto, como o Twitter ou Facebook, transmite a reclamação para um público mais distante, oposto de estratégias “cara a cara”, que influenciam apenas aqueles que estão por perto. Dar voz às reclamações na web também deixa um ar de proteção e anonimato, além de um “sentimento de grande poder e controle autoritário” sobre a situação. “Eles têm a percepção de que estão transmitindo sua mensagem para o público…e realmente estão”.

De acordo com uma pesquisa feita esse ano pela Pew Internet, 65% dos adultos na rede estão utilizando as redes sociais, e alguns deles definem o Facebook em suas vidas como mais importante do que dar descarga após usar o banheiro. Sendo assim, não é uma grande surpresa que a empresa de análise Webs revelou que 69% dos donos de empresas estão utilizando recurso de social media em suas companhias, e entre aqueles que ainda não utilizam, 41% afirmam que irão iniciar nos próximos três meses.

Para empresas que procuram acalmar os detalhistas implacáveis, a Solly sugere que as companhias se conectem a eles em seus próprios ambientes, o que pode transformar críticos ferrenhos em defensores de uma marca. O conceito psicológico é que, ao autenticar a necessidade de poder e controle do usuário que reclama pode criar uma conectividade valiosa. “Mostrar aos clientes que a empresa se preocupa com eles, independentemente se for um elogio ou reclamação, proporciona uma sensação de acolhimento e constrói uma lealdade” escreveu a Solly.

Porém em um nível mais profundo, reclamações crônicas a partir de um sentido de identidade disfuncional, e fornecendo um desejo de simpatia e validade emocional pode simplesmente alimentar uma necessidade e dar continuidade ao comportamento negativo, de acordo com a Psyology Today. Logo, se sua empresa está caminhando nessa direção, tome cuidado: é sempre uma má ideia alimentar os trolls.

Por Brennon Slattery para IDG Now

André Quintão

Está à frente de vários projetos sociais, desenvolvendo sempre novas ideias para auxiliar pais e mestres na educação de jovens e crianças em todo Brasil. Autor do livro “Pai Real no Mundo Virtual”

10 comentários em “Como as empresas podem se proteger dos trolls?

  • 25 de janeiro de 2012 em 08:01
    Permalink

    Do you mind if I quote a few of your articles as long as I provide credit and sources back to your blog? My blog is in the exact same niche as yours and my visitors would truly benefit from some of the information you present here. Please let me know if this okay with you. Appreciate it!

    Resposta
    • 21 de abril de 2012 em 10:59
      Permalink

      so perfectly

      Resposta
  • 27 de janeiro de 2012 em 06:55
    Permalink

    Mais uma vez, o artigo de valor inestimável sobre um tema que eu venho tentando descobrir … Eu estou no adsense só, e fazendo muito pouco, vou tentar o resto. Obrigado!

    Resposta
  • 27 de janeiro de 2012 em 15:47
    Permalink

    Yes, they are registered as such.

    Resposta
  • 28 de janeiro de 2012 em 16:01
    Permalink

    Post maravilhoso, mas eu queria saber se você poderia escrever um pouquinho mais sobre este assunto? Eu ficaria muito grato se você poderia elaborar um pouco mais. Parabéns!

    Resposta
  • 31 de janeiro de 2012 em 23:45
    Permalink

    Hahaha if regular golf were like this, I’m sure more people would watch it.? 😀

    Resposta
  • 2 de fevereiro de 2012 em 06:28
    Permalink

    Belo artigo, são realmente úteis.

    Resposta
  • 3 de fevereiro de 2012 em 18:01
    Permalink

    Obrigado pelas sugestões que revelam através deste website.

    Resposta
  • 21 de fevereiro de 2012 em 12:09
    Permalink

    Fantastic blog! Great!

    Resposta
  • Pingback:Golpes no Facebook para ajuda ou sorteio pegam muitos sem saber - Projeto Web Segura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *