Criança de 04 anos já é viciada no uso de tablets.

Uma matéria na site News.com.au, retrata bem o conflito que vimos nos dias atuais. A vertical os resultados em como as crianças usam os novos e fáceis aparelhos para entretenimento digital. Sabemos como os pequenos tem grande facilidade na usabilidade dos mais novos aparelhos eletrônicos. Não somente pela divertida e enriquecedora experiência que pode ser vivenciadas com o uso de tablets e smartphones.

A matéria descreve sobre uma garotinha de 4 anos de idade que está recebendo tratamento psiquiátrico para se livrar de seu vício no iPad. Problemas que estão se tornando maiores a cada dia. Tem crescido o número de crianças que estão apresentando transtornos compulsivos pelo uso excessivo no uso de tablets cada vez mais cedo.

Veja também: Oito novas doenças provocadas pelo uso da Internet.

O psiquiatra que cuida da garota, afirma que casos de vícios em eletrônicos devem ser bem maiores do que os oficialmente conhecidos. Os médicos que cuidam do caso informaram que a garotinha está tão viciado nos jogos do iPad que sofre de crises de abstinência quando não está “brincando” com o aparelho.

Essa notícia vem acompanhada de pesquisas que mostram que os pais tem permitido que filhos pequenos fiquem mais de quatro horas consecutivas usando tablets, smartphones e aparelhos similares. Sendo os pais diretamente responsáveis pelo mal uso dos recursos que são oferecidos aos seus filhos em escala cada vez mais assustadora.

Relatamos alguns casos conhecidos no Brasil no livro do projeto: Pai Real no Mundo Virtual. É importante controlar o uso e limites de uso excessivo dos aparelhos. As crianças se espelham nas atitudes de seus pais. Se veem diariamente o uso seus pais no consumo diários destes recursos é muito fácil para os pequenos ficarem fascinados com as atividades e cores disponíveis nos aparelhos eletrônicos, e estes tem se tornado brinquedos cada vez mais acessível.

É importante como pais a descoberta de novas formas de entreter as crianças e não somente deixá-las usar “brinquedos” eletrônicos pela facilidade e comodidade que isso oferece. Pode sair muito cara para a saúde de seus filhos.

André Quintão

Está à frente de vários projetos sociais, desenvolvendo sempre novas ideias para auxiliar pais e mestres na educação de jovens e crianças em todo Brasil. Autor do livro “Pai Real no Mundo Virtual”

Contribua com seu comentário