Escola em São Paulo defende uso do Facebook como plataforma de estudos

Uma escola em São Paulo tem estendido os tradicionais grupos de discussão outrora limitados à sala de aula para o Facebook. A ideia é que a rede social seja uma ferramenta para estimular a argumentação e boa escrita.

Com o curso de “Leitura e Letramento” na grade curricular do Ensino Médio, o  Colégio Mary Ward, localizado na Zona Leste de São Paulo, incentiva alunos a discutirem temas propostos em sala de aula e treinarem o discurso argumentativo, assim como a linguagem formal via Facebook.

As discussões têm a mediação da professora Elaine Silva, responsável pelo curso. Ela defende que os benefícios pedagógicos são muitos, como amplitude do repertório cultural e, principalmente, a habilidade argumentativa, necessária para a produção de textos dissertativos, exigidos nas redações obrigatórias dos principais vestibulares do país.

As atividades podem ser feitas tanto no laboratório da escola quanto na casa do estudante.

Segundo a professora, ao final de cada trimestre, é feito um compilado das discussões e são produzidas sínteses. Para ela e outros professores, os resultados do curso aparecem rapidamente.

No ano passado, os professores de Língua Portuguesa constataram um amadurecimento nos textos dos alunos, tanto em relação ao uso da norma da língua quanto da argumentação.