Não seja a próxima Carolina Dieckmann

Temos visto com muita frequência famosos terem suas fotos íntimas publicadas na internet sem autorização. Recentemente Carolina Dieckmann foi a vítima mais recente. Tendo mais de 60 arquivos roubados. O advogado da atriz informou que a mais de um mês ela vinha sendo chantageada sob a alegação que os criminosos queriam 10 mil reais para que as fotos não fossem divulgadas na internet. Como o golpe não teve sucesso, a grande prejudicada foi a vítima, que teve suas fotos postadas e rapidamente pelas mídias populares ganhou grande repercussão.

No primeiro momento a desconfiança era que funcionários da empresa que prestou serviços de manutenção no seu notebook fossem os culpados pelo o furto dos arquivos. E em outra ocasião a invasão ao equipamento foi apontada com a forma de conseguir os arquivos pessoais da atriz. O advogado de Carolina Dieckmann entrou com uma ação na Justiça para que as fotos sejam retiradas imediatamente dos sites. E a atriz apresentou queixa à polícia contra crime de extorsão. Mas na prática, essas fotos uma vez publicadas não são totalmente apagadas da internet. Alguns motores de busca como o Google, sinalizou de forma positiva a retirar das imagens, e nas buscas realizadas no site já não aparecem no início dos links fornecidos no resultado as fotos mais comprometedoras. Essa exclusão uma vez tendo as fotos sido indexadas é impossível de ser realizadas. Com a popularidade que esse caso teve, as imagens estarão sempre disponíveis, de um jeito ou de outro. Apesar de toda a boa vontade dos motores de busca, esse é um pedido difícil de atender. Compartilhamento das fotos em sites pessoais continua a todo vapor. Países que não possuem acordo jurídico com o Brasil, não precisam atender a nenhum pedido formal se não foram de seus interesses, e hospedagem de sites nestes países é fácil de ser criado. Outra frente é a publicação de fotos por pessoas anônimas o que dificuldade a identificação dos internautas.

Várias outras personalidades já foram vítimas de invasão até mesmo de celulares com tecnologia bluetooth ativada. Dentre elas, Scarlett Johansson, Rihanna, já tiveram fotos e vídeos íntimos caídos na internet.

Muita especulação ainda esta sendo levantada como a forma que Carolina Dickmann pode ter sido vítima, mas a melhor maneira de evitar que arquivos pessoais caiam na internet, sendo famoso ou não, é se prevenindo de invasões e ter muito cuidados com a forma com que se guarda arquivos pessoais ou sensíveis.

Golpistas usam técnicas como pishising ou trojans que são um tipo de vírus. E a melhor maneira da combater é conhecer estas práticas.

O Phishing consiste em um ataque no qual o hacker consegue acesso ao e-mail da vítima. Isso se torna possível, em geral, quando os criminosos fazem uso do que os especialistas chamam de “engenharia social”. É aquela mensagem enviada pelo banco, pela companhia aérea ou pelo próprio provedor de e-mail que direciona o usuário a uma página falsa. Solicitando, por exemplo, um recadastro; e, em algum momento, pede-se a senha usada no e-mail.

Trojan é o nome dado ao arquivo malicioso que o usuário, sem intenção, instala em seu computador. Isso pode ocorrer quando um link direciona o internauta a uma página que pede download de um software supostamente conhecido. Quando instalado, o programa consegue acesso aos arquivos do computador e ao e-mail, pois ele captura as senhas.

Maneira de se prevenir no e-mail:

Tenha uma senha forte. Misture letras, números e símbolos. A melhor senha é uma palavra que não existe, misturada com números. Se acha difícil memorizar, tente trocar as letras por números que se parecem com a letra.

Pergunta secreta. O time do seu coração ou a cidade em que sua mãe nasceu são informações facilmente encontradas em seu perfil na rede social. Não use dados óbvios na hora de escolher a pergunta secreta.

Mensagens com anexo, ou de “vejas as fotos” é um golpe muito utilizado pelo criminosos que instigar a curiosidade alheia e fazer baixar arquivos infectados para sua maquina.

No computador:

Criptografe seus arquivos. Há softwares que fazem isso e no Windows 7 essa opção esta disponível. Nesse caso, só é possível ter acesso aos arquivos com a senha que você escolheu. Nem usando o HD em outro computador o criminoso consegue ver os seus arquivos.

Faça backup e guarde em outro lugar que não seja no seu computador. Não deixe arquivos sensíveis no seu micro com fácil acesso.

Mantenha o Windows e o antivírus atualizado.

Na internet:

Não clique em links suspeitos;

Não abra mensagens de remetentes desconhecidos;

Sempre desconfie de ofertas “boas demais para ser verdade”

Mantenha-se a par dos golpes e truques mais recentes dos criminosos cibernéticos;

Use sempre o bom senso.

Mais dicas? Leia Aprenda a proteger seus dados pessoais

André Quintão

Está à frente de vários projetos sociais, desenvolvendo sempre novas ideias para auxiliar pais e mestres na educação de jovens e crianças em todo Brasil. Autor do livro “Pai Real no Mundo Virtual”

Um comentário em “Não seja a próxima Carolina Dieckmann

Contribua com seu comentário