O emburrecimento da população Compartilhando um pensamento

Este post não é o comum desse blog, não é sobre carreira nem sobre tecnologia. É meramente um desabafo.

Não sou um saudosista, entendo que nem tenho idade para tal. Não acho que tudo de antigamente era melhor, pelo contrário, hoje temos facilidades e acesso a informação de forma nunca vista na história da humanidade. Tampouco penso que tudo que é estrangeiro é melhor, temos grandes valores aqui. Então não assuma que estou falando do “emburrecimento” do brasileiro. Estou falando do ser-humano em geral, apenas contextualizarei no Brasil que é onde vivo.

Vivemos hoje uma era da Informação. Somos bombardeados por informação o tempo todo, desde o placar da rodada do Brasileirão até uma crise acontecendo em algum país remoto no Oriente Médio. Temos acesso a cursos online, a palestras em tempo real mesmo elas acontecendo a 5000km de distância, podemos pesquisar sobre qualquer assunto no Google e teremos várias referências, inclusive acadêmicas.

E quais os sites mais acessados pela população? Em qualquer lista teremos Facebook, Twitter, Tumblr… sim, o povo é social, interage, troca mensagens. E também troca piadinhas sem graça e mensagens de “ajude o fulano”. Não vejo problema nisso, exceto pela crucial perda de tempo escrevendo em um linguajar absolutamente bizarro deixando nosso português de lado, deixando de ler bons conteúdos para acompanhar pessoas discutindo, absorvendo informações através de imagens ao invés de ler.

É impressionante como o brasileiro não gosta de ler! Poucos tem o hábito da leitura, que é tão saudável para a mente e exercício para o cérebro, que faz imaginar e conhecer novas palavras. Mas é mais fácil ler somente tirinhas de memes.

Cheguei nesse assunto conversando com algumas pessoas sobre música. Como a música brasileira tem piorado! Mas isso só acontece porque a grande massa consumidora quer ritmo legal e letra absurdamente fácil, para não ter que pensar! O povo não quer pensar!

Compare, por exemplo, como retratar a amada em uma canção:

“O teu corpo é luz, sedução,
Poema divino cheio de esplendor.
Teu sorriso prende, inebria e entontece.
És fascinação, amor.” – Fascinação, na voz de Elis Regina

“Moça do corpo dourado
Do sol de Ipanema
O seu balançado é mais que um poema
É a coisa mais linda que eu já vi passar” – Garota de Ipanema, de Tom Jobim

Agora o que temos hoje em dia:

“Delícia, delícia
Assim você me mata
Ai se eu te pego, ai ai se eu te pego” – Ai se eu te pego, de Michel Teló

A que ponto chegamos!

Isso porque nem falei da sensacional “Eu quero tchu, eu quero tchá, eu quero tchutchatchátchutchá”. Que letra linda!

E porque esses pseudo-músicos fazem sucesso? Porque o povão gosta! O povão compra! O povão sai com o “possante” com o som alto tocando essas porcarias. Faz sucesso, infelizmente.

E assim caminha a humanidade. Essas pessoas com grau de cultura próximo de zero serão nossos futuros políticos, quem sabe até mesmo serão nossos chefes ou chefes dos nossos filhos no futuro. Onde vamos parar?

Fonte: Bruno H. Paes

André Quintão

Está à frente de vários projetos sociais, desenvolvendo sempre novas ideias para auxiliar pais e mestres na educação de jovens e crianças em todo Brasil. Autor do livro “Pai Real no Mundo Virtual”

Contribua com seu comentário