Você sabe o que seu filho faz à tarde na web? A Kaspersky sabe

Estudo divulgado pela empresa de segurança aponta período como o preferido por crianças da América Latina para acessar conteúdo impróprio é o período da tarde. Conteúdo impróprio, como pornografia, na web, aponta estudo da Kaspersky Lab divulgado nesta segunda-feira (28/3).

Mais de 4 milhões de tentativas de acesso a conteúdo pornográfico são bloqueados por dia pelos sistemas de controle paterno da Kaspersky Lab, o que resulta na média de 3 mil bloqueios por minuto em todo o mundo, informou a empresa.

Na América Latina, a maior parte das detecções ocorre entre 15h e 20h, com um pico de acessos às 16h. A partir daí, e até as 23h, o número de tentativas de acesso a conteúdo não autorizado pelos pais decresce.

Segundo a empresa, o pico da tarde se justifica porque é quando as crianças que estudam pela manhã chegam em casa. A partir das 18h, hora em que os pais costumam chegar em casa, o índice de tentativas cai.

O fenômeno é ressaltado por outros estudos. Em fevereiro, um levantamento divulgado pela BitDefender apontou que 95% dos pais têm consciência de que seus filhos já acessaram pornografia na web.

Mas, apesar de 97% dos pais terem afirmado usar software de controle paterno, 12% disseram que seus filhos puderam burlar o software.

Os sistemas de controle paterno da Kaspersky Lab bloqueiam tentativas de acesso a sites pornográficos, downloads de softwares ilegais e uso de Instant Messaging, além de monitorar comunicações em redes sociais.

Fonte: IDGNow

André Quintão

Está à frente de vários projetos sociais, desenvolvendo sempre novas ideias para auxiliar pais e mestres na educação de jovens e crianças em todo Brasil. Autor do livro “Pai Real no Mundo Virtual”

Contribua com seu comentário